Serviços para empresas / Saúde ocupacional

Readaptação pós-afastamento


A reinserção do trabalhador afastado por LER/DORT (período de afastamento superior a 15 dias) é uma questão que tem causado transtornos diversos para as empresas, empregados e INSS. Este tipo de empregado trabalha em condições de presenteísmo onde a pessoa comparece ao trabalho, mas não consegue produzir como deveria ou de acordo com o que se espera dela. Nesse caso, os gestores enfrentam uma dupla dificuldade: a primeira é identificar o problema – que não é tão visível como nos casos de absenteísmo; a segunda é mensurar os prejuízos em termos de produtividade. Por essas razões, a reinserção gradativa e segura do trabalhador se faz necessária. Após criteriosa avaliação da capacidade funcional com realização de exames qualitativos e quantitativos da função musculoesquelética, pode-se montar programa especifico de readaptação ao trabalho, planejando-se momentos de pausa, tratamento e fortalecimento muscular. Desta forma, o empregado pode desenvolver as atividades laborais sem riscos de recidiva, com conservação da sua integridade física e mental de maneira a sentir-se produtivo, útil e valorizado facilitando a adaptação profissional. A empresa, além de agir com responsabilidade social resgatando a cidadania, ganha o respeito dos seus funcionários, bem como reduz, os seus riscos financeiros decorrentes de ação judicial trabalhista, indenizatórias e previdenciárias, ressarcimento aos cofres públicos de recursos pagos pela previdência social, junto aos benefícios decorrentes de acidente do trabalho.

Agende sua consultoria!
Desenvolvido pela Web Agência